Como se proteger do frio pilotando uma moto

0

No próximo dia 21 de junho estaremos oficialmente no inverno. Nessa época alguns itens e acessórios são fundamentais para pilotar uma motocicleta de maneira mais confortável e protegido da temperatura e ventos frios típicos da estação.

De acordo com diretor da Moto Vena, Gabriel Rizk, é inegável que se proteger contra o frio é necessário, mas é fundamental ter em mente que esses equipamentos devem ser específicos para se andar de moto, pois além de proteger do frio é primordial que se protejam contra quedas, impactos e traumas.

Alguns equipamentos melhoram a convivência do motociclista com o frio. “A segunda pele, por exemplo, é uma malha protetora de tecido sintético para ser usada por baixo da roupa normal é capaz de manter a temperatura corporal, permite ao piloto viajar no frio sem a necessidade de várias camadas de roupas”, disse.

Usar roupa demais é desconfortável e diminui a agilidade. Outro item interessante é a a balaclava. “Ela cobre totalmente o rosto e o pescoço e protege contra o vento gelado”, orientou, Gabriel.

De acordo com Gabriel, investir em Jaqueta, calças, luvas e botas adequadas é muito importante. “A jaqueta ideal para motociclista tem protetores nos cotovelos, antebraços, ombros e até nas costas. Em caso de queda ou impacto, as chances de haver ferimentos graves são menores”, afirmou.

Se o motociclista não estiver usando o tecido adequado para pilotar moto ele estará desprotegido. Em caso de deslizamento, o asfalto age como uma lixa, que vai desfazer todas as camadas do tecido; deixando o corpo exposto a ferimentos e traumas.

Calças jeans também transmitem a falsa sensação de segurança. “Para estar protegido é necessário que o tecido tenha resistência à abrasão. Assim, como as jaquetas, é necessário que a calça tenha reforço nos joelhos, canelas e quadris”, aconselhou.

Luvas protetoras são altamente indicadas, pois além de proteger do frio, as mãos são as primeiras a tocar o chão em caso de queda. “As luvas desenvolvidas para uso na pilotagem trazem proteções para a palma, dorso e dedos, que são as regiões mais afetadas em caso de queda. Elas ajudam a minimizar e até a evitar fraturas”, disse.  

Sobre o uso de botas para pilotar no frio, o diretor da Moto Vena disse que nota que várias pessoas pensam que uma bota pesada e grossa já é o bastante para se proteger em caso de queda, mas não é bem assim. A tecnologia envolvida no equipamento correto, porém, está ligada à dissipação da energia, não à espessura da peça. Em caso de queda, a bota deve se manter fixada ao pé do piloto e permitir que os pés deslizem livremente. Por isso as botas dos pilotos de competição são lisas e ajudam a evitar torções dos pés ou tornozelos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here